Bate e pronto…

Sempre eficiente…

A prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Minicipal de Saúde (SEMUS), realizou nesta sexta-feira (02), a entrega da unidade de saúde básica provisória da Matinha. A unidade da região estava funcionando na sede do barracão do Boi da Matinha, fato que além de causar espanto, também gerou revolta para os moradores da região.

A paz volta a reinar…

O deputado federal e ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) mostrou-se feliz  com o encontro que manteve na sexta-feira (2) com a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). Ao falar sobre os rápidos cumprimentos entre os dois ele explicou porque, desta vez, trocou alguma palavras com a peemedebista.

“Roseana foi gentil e nos cumprimentamos. Eu não tenho mais idade para odiar. As pessoas não conhecem minha cabeça, mas ela está voltada para o Maranhão. Nada mais que isso. Com Roseana, foi uma coisa normal, um gesto de simpatia. Não falamos nada de política”, disse.

 

Vergonha…

A Polícia Federal apreendeu R$ 644 mil em dinheiro vivo e até uma BMW X1 na Operação Rêmora, quarta fase da Sermão dos Peixes – investigação que desmontou esquema de fraudes na área da saúde no Maranhão – deflagrada nesta sexta-feira.    Parte desse montante, R$ 445 mil, foi apreendida no Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), organização social sem fins lucrativos, que geria os recursos públicos da saúde do Maranhão.

 

Amnésia expontânea…

Das duas uma: ou o governador Flávio Dino e seu fiel escudeiro Marcio Barroso estão de férias em Marte ou fazendo expedição na Antártida, antes que aconteça uma mudança radical no clima, sem se importarem com o que acontece aqui na província. Fato é que até agora nenhum dos dois  se pronunciou  sobre o esgoto que se abriu com a conclusão da Polícia Federal do desvio, por enquanto, de R$ 18 milhões de recurso da Saúde na gestão comunista.

 

Cheque o que mesmo?…

Segundo o blog do Luis Cardoso, o mesmo tem recebido várias  denúncias do que o Cheque Moradia, um programa do Governo do Estado para ajudar aos mais necessitados na compra de material de construção, tem se revelado outra mentira. Na maioria das lojas indicadas pelo programa, a entrega demora mais de 15 ou o material simplesmente não existe.

 

Descaso imperdoável…

Uma moradora e paciente que reside no Maiobão denunciou em sua rede social o descaso enfrentado na Unidade Básica de Saúde do bairro. De acordo com a denúncia, a paciente necessitou de atendimento no local para fazer a retirada de pontos de um corte no pé. No entanto, não foi possível realizar o procedimento devido a falta de material básico hospitalar. Disse ainda ter sido informada que desde o início da nova gestão, em janeiro deste ano, o local não funciona devido a falta de material e medicamentos.

Deixe uma resposta