Ngapeth, melhor jogador do mundo, acaba com sonho brasileiro e França é campeã da Liga Mundial de Vôlei 

O roteiro parecia montado à perfeição. Na história que a seleção brasileira queria contar, a Arena da Baixada aparecia como cenário ideal. No início, nem mesmo o frio de 12°C incomodava. Earvin Ngapeth, porém, não teve medo de vestir a máscara de vilão. Ao sorrir de forma irônica e olhar para o telão a cada ponto, se mostrou à vontade em terreno rival. Aos poucos, o sonho do décimo título da Liga Mundial se dissipou nos ataques do ponteiro francês. De virada e diante de mais de 23 mil pessoas, o Brasil caiu para a França em 3 sets a 2, parciais 21/25, 25/15, 25/23, 19/25 e 15/13.Ngapeth destruiu as chances do título brasileiro. O polêmico atacante francês fez jus à marra: terminou o jogo com 29 pontos. Boyer, jovem promessa de 21 anos, fez 18. Pelo Brasil, Lucarelli e Wallace fecharam a partida com 22 pontos. Mais cedo, o Canadá bateu os Estados Unidos de virada (3 a 1) e conquistou o bronze – sua primeira medalha na história da Liga Mundial.


O jejum, então, continua. Sem vencer a Liga Mundial desde 2010, o Brasil volta a bater na trave, como acontecera no ano passado, diante da Sérvia. A seleção, no entanto, segue como maior vencedora, com nove títulos: 1993, 2001, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2009 e 2010. A França, por outro lado, se confirma como algoz do Brasil na casa do rival. Em 2015, em seu único título até então, foi campeã no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta