Descaso e falta de urbanidade transformam praça recém inaugurada em palco privilegiado da bandidagem

A recém inaugurada praça Maria Firmina que fica embaixo do viaduto da Ponte Bandeira Tribuzi no bairro da Camboa, transforma-se aos poucos em um palco privilegiado da bandidagem. A praça inaugurada no início do mês de outubro deste ano, nunca teve a sua iluminação funcionando, nem os refletores da quadra de esportes funcionando, e os abrigos,construídos para uso dos vendedores que já se encontravam a anos ali, até agora não funcionam, isto porque a exigência documental é tamanha que eles desconfiam que essas exigências são para que eles desistam e ali sejam alojados apadrinhados de políticos. Ou seja, receberam um belo presente de Grego.

O ministério público e autoridades de defesa do consumidor estranhamente não se manifestaram em um caso tão, digamos, suspeito, estranho e desumano. A Cite luz, empresa responsável, ou irresponsável, pela iluminação pública, também não disse a que veio até o momento e a corda, como sempre, quebra do lado mais fraco.

Engraçado, quando se trata de Associações e Institutos criados unicamente para defenestrar o erário, não há essa preocupação nem exigência com documentação e os repasses acontecem como num passe de mágica. Pior ainda é que essas “entidades” sequer prestam contas dos valores recebidos, e ainda aparece o vereador Honorato dizendo que o presidente da associação para qual ele destinou 398 mil reais, sacou o dinheiro e foi roubado, é muita cara de pau. Até onde vai chegar o cinismo e a ganância insaciável dessa turma?

Deixe uma resposta