Pesquisas fraudulentas e sem registro podem dar multas e cadeia, diz TSE.

O Tribunal Superior Eleitoral, TSE, estipulou multas amargas para institutos que publicarem pesquisas fraudulentas, sem registro ou autorização. As multas variam de 53,2 mil a 106,4 mil reais e os responsáveis ainda podem responder criminalmente, sendo passível de detenção de seis meses a um ano.

Portanto é regra. Empresas e entidades que realizarem pesquisas sobre o cenário eleitoral e os candidatos estão obrigadas a informar a Justiça Eleitoral. Os registros das sondagens devem acontecer até cinco dias antes da sua divulgação para evitar penalidades. Vamos ver como se comportarão os institutos maranhenses depois dessa informação.

Deixe uma resposta