Eleição do CONSEA é realizada em clima de tensão, pressão e com parcialidade velada da comissão eleitoral

Houve agressões verbais do presidente da comissão eleitoral, interferência de secretários de estado, inclusão suspeita de entidades, enfim, foi uma festa fabricada em uma eleição com resultado antecipado.

A eleição da presidência do Conselho Estadual da Segurança Alimentar e Nutricional – CONSEA-MA, aconteceu na tarde do dia 20 (terça) em um clima de muita tensão, pressão e interferência velada do presidente da comissão eleitoral, Kleber Gomes, que não contente em abordar descaradamente os conselheiros, fez uso da palavra par tentar difamar o candidato da chapa 1, Reinaldo Avelar, fato que, segundo a vítima, ele tem que provar em juízo.

Várias irregularidade foram observadas durante o pleito. Além da manifestação clara do presidente da comissão eleitoral em favor da candidata da Chapa 2, Conceição da Pindoba, várias “entidades” foram credenciadas de modo suspeito, até clube de mães de bairro passou a ter, de uma hora pra outra, direito de voto. Mas, a maior e mais grave transgressão observada , aconteceu quando o presidente da comissão e membros foram designados em um fórum feito nas coxas, contrariando absurdamente o que diz o regimento interno do CONSEA no seu capítulo VI (Eleições da Direção), artigo 18, que diz que a composição da comissão deverá ser feita pelo pleno.
Importante registrar a atuação ostensiva do Secretário Neto Evangelista, que ligava pessoalmente para os órgãos públicos que tinham voto, “solicitando” que votassem na chapa 2. A Secretaria de Igualdade Racial, para não se indispor com a chapa 1, que representava as comunidades tradicionais, se ausentou fato que não aconteceu com a SEDIHPOP, que votou contra os representantes dos povos tradicionais. Enfim, foi um show de irregularidades e abuso de poder, que certamente será contestado pelos vítimas nesse processo desigual.

Deixe uma resposta