Traição e poder: Edivaldo Holanda Junior e Weverton Rocha usam Pedro Lucas para conspirar contra Astro de Ogum pelo comando da Câmara Municipal

Decisão provocou racha e a maioria dos vereadores ligados ao chefe do legislativo esvaziam plenário para trancar pauta que iria apreciar projetos do executivo “

O vereador Pedro Lucas Fernandes(PTB), usado pelo deputado Weverton Rocha e pelo prefeito Edivaldo Júnior, entrou com uma liminar no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) para que uma eleição irregular da Mesa Diretora da Câmara Municipal de São Luís seja realizada ainda este mês.

De acordo com as informações, a medida cautelar proposta pelo parlamentar, tem como objetivo impedir que o judiciário venha suspender a obrigatoriedade de realização do pleito, baseado em Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) que considera inconstitucional artigo da Lei Orgânica que prevê a proibição da reeleição na Casa e ainda a obrigatoriedade de realizar a escolha dos membros da mesa no mês de abril em anos eleitorais.

Segundo apurou o blog, a ADIN foi impetrada pelo PSL, cujo presidente é vereador Francisco Carvalho. Na ação, o partido questiona a possível eleição da Mesa este mês, alegando que a lei que proíbe reeleição na Casa não obedeceu ao interstício que a legislação determina.  A ADIN tem como relator o desembargador Jamil Gedeon.

pedro-lucas

TRAIÇÃO CONTRA ASTRO
O questionamento de Pedro Lucas ao pedido, feito pelo partido de Chico Carvalho, é uma traição da dupla de Weverton Rocha, pré-candidato ao Senado e Edivaldo Júnior, ao vereador Astro de Ogum que tem sido um aliado inegável dos dois.

A atitude do petebista é também a demonstração mais clara de que o chefe do executivo, apoiado pelo presidente estadual do PDT, resolveu mesmo apostar todas as suas fichas na candidatura do vereador Osmar Filho, que desde o início de 2016 trabalha para comandar a Câmara.

A estratégia de usar Pedro Lucas foi exaustivamente pensada, pois dos integrantes do grupo que apoia Osmar, Lucas é o que está numa posição mais confortável, pois ainda comanda, pelos bastidores, a Agência Executiva Metropolitana (AGEM),  e deverá herdar as bases do pai – deputado federal Pedro Fernandes – na disputa por uma vaga na  Câmara Federal, com grandes possibilidades de ser eleito. Ou seja, na cabeça de Weverton e Edivaldo, o desgaste com Astro de Ogum, seria maior se o pedido fosse feito por outro integrante do grupo, bem ao modus operandis da dupla.

astroosmar

CRISE SEM PRECEDENTES
O problema é que ao convencer Pedro Lucas a assinar a cautelar, Weverton e Edivaldo acabaram inflamando ainda mais a crise política na Casa. O embate direto entre Legislativo e Executivo atingiu temperatura máxima nesta quarta-feira e criou um clima de tensão, até então inédito nos bastidores da política municipal, ao ponto de, os vereadores ligados ao presidente Astro de Ogum, acabaram por esvaziar o plenário e impedindo assim a apreciação de alguns projetos encaminhados pela prefeitura. Um deles, um dos mais importantes, foi a  autorização para  o executivo contrair um novo empréstimo no valor de 100 milhões de reais, onde o presidente, Astro de Ogum, não mediu esforços para aprovar, semelhante ao que fez com o de R$ 250 milhões, aprovado no final de dezembro do ano passado.

Deixe uma resposta