Suspeito preso e PF abre inquérito para investigar atentado contra Bolsonaro

Candidato do PSL foi atacado com uma faca durante ato de campanha no município da zona da mata de Minas Gerais. Agressor foi preso e conduzido para sede da PF em Juiz de Fora.

A Polícia Federal (PF) divulgou nota nesta quinta-feira (6) para informar que abriu inquérito para investigar o atentado contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG). O presidenciável foi atingido com uma faca durante um ato de campanha no centro da cidade da zona da mata mineira.

No comunicado, a assessoria da PF afirma que Bolsonaro estava sendo escoltado na agenda eleitoral em Juiz de Fora por policiais federais.

O agressor, segundo a Polícia Federal, foi preso em flagrante e conduzido para a sede da corporação na cidade.

De acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, o suspeito de ter dado a facada foi identificado como Adélio Bispo de Oliveira. Ainda segundo a PM, ele foi espancado por apoiadores de Bolsonaro e está muito machucado.

Deixe uma resposta