Tragédia: Atletas da base do Flamengo e funcionários do clube morrem em incêndio no CT Ninho do Urubu

Dez pessoas morreram. Fogo atingiu alojamento das categorias de base do time em Vargem Grande. Os mortos ainda não foram identificados. Três adolescentes saíram feridos.

Dez pessoas, entre atletas da base e funcionários, morreram em um incêndio no Centro de Treinamento do Flamengo no início da manhã desta sexta-feira (8). O fogo destruiu parte dos alojamentos do Ninho do Urubu, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio.

As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio. A suspeita é que um curto-circuito em um ar-condicionado foi a causa do incêndio.

O Fla-Flu e o jogo Vasco x Resende, válidos pela semifinal da Taça Guanabara neste fim de semana (9 e 10), foram adiados. O governador Wilson Witzel e o prefeito Marcelo Crivella decretaram luto oficial de três dias.

Às 9h50, a polícia chegou ao Ninho do Urubu para fazer a perícia. Um inquérito foi instaurado na 42ª DP (Recreio dos Bandeirantes) para apurar as causas do desastre. Uma das hipóteses investigadas é a de que tenha havia um curto-circuito no ar-condicionado.

Por volta das 11h, os primeiro corpos começaram a ser retirados e levados para o Instituto Médico Legal.

Entre as mortes confirmadas estão:

  • Christian Esmério: Goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube.
  • christian
  • Arthur Vinicius: morava com a família em Volta Redonda e completaria 15 anos no sábado (9). A família foi avisada e está a caminho do Rio, segundo informações da TV Rio Sul. Ele faria 15 anos neste sábado (9).
  • ARTUR
  • Pablo Henrique da Silva Matos: jogador do sub-17 do Flamengo, nasceu em Minas Gerais. É primo do zagueiro Werley, do Vasco, que já foi foi informado da tragédia.
  • pablo-fla

Autoridades, atletas e artistas usaram suas redes sociais para lamentar o incêndio que atingiu Centro de Treinamento do Flamengo, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, na madrugada desta sexta-feira (8). Os bombeiros foram acionados por volta das 5h. Foram confirmadas as mortes de 10 pessoas. Outras três ficaram feridas.

Em nota, o presidente Jair Bolsonaro lamentou. “Nesta manhã, tomamos conhecimento da triste tragédia ocorrida no Centro de Treinamento do Flamengo, vitimando jovens vidas que iniciavam sua caminhada rumo à realização de seus sonhos profissionais. Consternado, o Presidente da República se solidariza com a dor dos familiares neste momento de luto.”

O jogador Felipe Cardoso estava no alojamento e conseguiu sobreviver ao incêndio. “Incêndio ocorreu no meu quarto, só tenho que agradecer a Deus por conseguir acordar e escapar da morte, Deus conforte meus irmãos.”

Através de suas páginas oficiais, Corinthians, Botafogo e Fluminense foram alguns dos times que se manifestaram e prestaram solidariedade às vítimas e familiares.

Junior, que atuou pelo Flamengo e atualmente é comentarista esportivo da Globo, lamentou o incêndio durante entrevista ao “Bom Dia Brasil”. “Notícia pra deixar todo mundo daquele jeito”, afirmou. Junior explicou também que o Centro de Treinamento estava sendo desativado, já que os garotos passariam a ocupar o CT profissional do time.

Em entrevista à GloboNews, Zico, ex-jogador e treinador, pediu que as causas do incêndio sejam apuradas. “É difícil e a gente espera que tudo seja apurado porque vidas se foram e isso não volta. Peço a Deus que conforte os familiares desses meninos que tinham sonhos e que a torcida rubro-negra tenha fé e perseverança para superar esse momento.”

Oficialmente, a diretoria e a assessoria do Flamengo não se pronunciaram, mas o clube fez uma homenagem no Instagram.

HOMENAGEM FLA

Deixe uma resposta