O mineiro Vanderlei Lourenço é o novo presidente da Fundação Cultural Palmares

Natural de Alvinópolis, em Minas Gerais, o presidente da Fundação Cultural Palmares (FCP), Vanderlei Lourenço, é advogado, graduado em 2003 pela PUC-MG. De 2015 a 2018, foi coordenador-geral do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra da FCP. Possui ampla experiência de gestão na Administração Pública, tendo exercido funções executivas nas áreas do Meio Ambiente, Saneamento, Controladoria, Recursos Humanos e Cultura.

É autor de cinco livros: Visão de Adolescente (poesia), Primavera em Dezembro (poesia), Lírios para Maria (poesia), A casa do silêncio (poesia) e Quarador (poesia). Participou de diversas antologias e foi premiado em concursos literários.

Membro da Federação de ex-alunos Salesianos, atuou na Pastoral Afro de Belo Horizonte e coordenou atemática étnico-racial durante a elaboração de Programas de Governo nos níveis municipal, estadual e federal. De 1997 a 2012, trabalhou na Prefeitura Municipal de Belo Horizonte, onde ocupou diversos cargos. De 2014 a 2015, foi coordenador geral de Administração de Pessoas do Ministério da Agricultura. Antes de se unir à equipe do Ministério da Cidadania, era chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério dos Direitos Humanos.

Deixe uma resposta